Sabedoria de Bruxa Morgana sobre uso de Magia

Eu fui membro integrante do "zhaul" de bruxas Morganas.

 Uma espécie de seita de bruxaria movida por princípios de ótica particular diante dos valores primordiais da sociedade daquela época.



  Era como se fôssemos uma contra cultura, que trazia consigo o estigma da manipulação de matérias da natureza e sua consagração perante rituais diários de gratidão, percussão e busca por sabedoria divina.

  Um longo caminho era percorrido com várias provas para podermos ganhar o título de Morgana. Era importante manter a mente firme mas sem esquecer de sermos flexíveis diante das lições que as provas buscavam nos trazer.

  Não posso falar detalhes mais sórdidos para não quebrar os sigilos e nem oferecer informações à bruxos perdidos que anseiam por usar a sabedoria do passado para inflarem seus egos colossais e criarem suas próprias seitas movidas à aparências.

  E é sobre eles que venho falar hoje.

  Ninguém é detentor da sabedoria, ninguém é passagem obrigatória ou o mestre obrigatório para que os outros possam evoluir. Ninguém é o único sabedor da palavra divina.

  Só a Terra é - dona da sabedoria de si mesma. Só a Deusa é - dona da sabedoria de si mesma.

  Só é abençoado com os saberes da Terra quem a ela se render. Quem à ela se ajoelhar. Quem à ela declarar seu pleno amor e pedir licença para atuar alquimicamente para seus próprios fins pessoais ou coletivos desde que esses tragam os princípios de sobrevivência, caridade, autodomínio, cura ou percussão.

  Pobre de quem usa as artes da Terra por vaidade, ganância ou desonestidade. Pois a Terra gira, do que dela for usado por fins malévolos, no fim da rotação, na lua oposta à lua em que tais atos foram predicados, a energia retornará.

  A sabedoria é digna de todos, mas ela não começa na mente. Começa nos pés em conexão com a Terra, começa nos joelhos repousados em entrega no chão. Se desenvolve na alquimia interna de todos os sentimentos e pensamentos que permearão o bruxo no processo de decisão e se manifesta na magia com os elementos, velas ou o que for pelas mãos.

  A magia é toda dentro. Só se vem pra fora como um sorriso, quando você contempla a obra da qual fez si mesmo e deseja passar para fora. Então a Terra lhe abraça para que você possa repintar a mesma obra de arte sob o seu solo, sob sua pele verde ou terrosa ou sob qualquer superfície que ela se permitir tatuar com tal manifestação.

  Um bruxo nunca é o mesmo após um ritual. Um bruxo nunca é o mesmo após contemplar a irmandade que existe entre os elementos internos de seu corpo com os elementos externos da natureza ao seu redor.

  O bruxo comum manipula toscamente o meio externo para conseguir o que quer. O bruxo mestre manipula sabiamente seu meio interno para ser alguém melhor e então descobrir o que ele quer.

  Para os bruxos conselheiros - jamais repassem magias sem saber os primórdios dela. Jamais chamem de "simpatia" o que tira livre arbítrio, pois o nome verdadeiro disso é "amarração". E os bruxos que fazem amarração tem vidas sortidas de pessoas possessivas e apegadas para lhes amarrar até aprenderem que as pessoas são livres para não fazer só o que queremos.

  Bruxaria é equilíbrio entre as partes do seu eu, para a alquimia fluir e se sustentar desde dentro para corresponder ao mundo lá fora.
  Não é obrigar o mundo à corresponder aos propósitos excusos de uma alma deturpada.

  No universo, retorno é Lei. Compaixão é opcional. Prestem atenção sobre como cultivam seus quereres, para não reclamarem mais tarde de que ninguém lhe estende a mão.

  E para os não bruxos, lembrem-se também. A magia começa na mente, é a própria alma em ação sobre a matéria: não é diferente quem vive em ódio desejando o mal, não é diferente quem solta o sorrisinho entre os lábios quando o outro fez a maldade no seu lugar sem que você precisasse sujar as mãos.

  É particularmente revoltante o quanto a vaidade impera em tantos centros e seitas espirituais/religiosas/magísticas hoje em dia. A corrupção destes meios sempre existiu, mas nunca se fingiu tanto de bem o que é mal.

  Espero não deixar uma má impressão em vocês, existem ainda muitos sábios que podem educá-los e, alguns que ainda agem com ignorância porém estão à caminho de despertar.

  Para ver o bruxo mestre basta perceber o que ele lhe diz primeiro: se lhe oferece a magia primeiro ou se lhe faz pensar porquê você a quer.

  Não seja um consumista na comercialização da magia ou da fé.

  Seja um consumista das virtudes da alma, pois quem enxerga, transmuta e amadurece a si mesmo - um bruxo em alma já é.

  Agrsadeço pela oportunidade, espero que lhes sirva de lição.

- psicografia de Morgana Alexia

Pela médium Maria Fernanda Balazs

21h25 30/11/2017

Comentários

  1. Divino, Gratidão Maria Fernanada e Morgana Alexia !!! Lindo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado. Foi uma honra receber essa psicografia. :)

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

A ESSÊNCIA DO CONVERSAR

CORAÇÃO AÇÃO - por HANIEL