CORAÇÃO AÇÃO - por HANIEL



Quem diz que sabe, quem poderá dizer que tem alguma noção do que é amor divino enquanto julgar alguém? Há tanto amor no universo, o universo é a essência do próprio amor. Cada partícula é disposta à harmonia que habita em nós.


fonte na imagem

E a nós está incumbida a manteneção desta harmonia, pois, veja, ela pode ser corrompida. Corrompida, mas não rompida. E aquele que fizer sua corrupção, sem poder romper-se de seus atos receberá a reverberação da energia desarmônica que criou.


O oposto do amor não é o ódio, é o julgamento originado pelo medo. A grande ferida no universo, a grande dor que arranca lágrimas de Deus é a navalha do julgamento. É uma pancada dolorosa que deixa hematoma por muito tempo. É o ato mais cruel que qualquer ser pode criar.



Porque julgar estampa no outro que ele não pertence e não merece pertencer. Crava nele um papel negativo difícil de sair e ainda o obriga a sair. É o destrutivo sadismo de amarrar o outro em grilhões e dar-lhe tapas em seguida obrigando-lhe a agir como alguém livre. É arrancar as asas da borboleta e lhe obrigar a voltar a voar.



O maior incapacitante do universo é o julgamento e quantos julgamentos não são emanados, inclusive, usando o nome do próprio Criador? Quantos julgamentos não são desferidos em nome do amor? Não existe agressão mais ardilosa que o julgar.



Julgamentos ferem fundo o coração dos filhos divinos. Julgamentos foram as armas que sacrificaram o filho de Deus e muitos dos que vieram depois tentar ajudar a humanidade. Quando a humanidade irá entender que aqueles que vem contribuir de longe não se encaixam na normalidade?



O normal está matando o mundo. O normal é o anti-cristo que puseram num pedestal para louvar e matar em nome dele. O normal é o medo de tudo o que há de melhor, novo e evolutivo que o universo tem à oferecer. Parem de julgar, parem de obrigar o outro ser o teu molde de visão e crenças.



Vocês são todos iluminados pelo mesmo Sol todos os dias, o maior emanador deste sistema da energia mais pura divina. Ele banha à todos igualmente. Ele acende a manhã de todos todos os dias igualmente. Ele se põe para todos igualmente e ainda oferece sua luz indireta pela lua para que todos possam ter a oportunidade de se aprofundarem em si mesmos durante a noite.



A lua é o maior espelho negro que vocês podem ter. A noite é momento de se erguer diante de todas as próprias camadas de si mesmo e se conhecer. Porque você é um espelho da luz divina original com seus filtros, assim como a lua é espelho da luz divina com suas fases. É óbvio, basta ver. Você quer ver?



Há muito tempo, almas evoluídas se jogaram na Terra para ajudar o universo à evoluir e se reequilibrar e aqui lhes foi ensinado o julgamento. O peso de julgar por uma alma mais evoluída é muito maior do que por uma alma menos evoluída, pois seus coeficientes energéticos são diferentes. Então, por isso temos tantas almas iluminadas hoje em dia com vidas praticamente amaldiçoadas de problemas que mal os deixam caminhar em paz. Pois, no passado, fizeram dos seus alunos professores e aprenderam com eles à julgar. E julgar gera segregação, o oposto do amor que agrega, a maior agressão contra qualquer coração.



Povos mataram uns aos outros, a inocência humana por muitos foi deflorada e, impressionante, hoje em dia, alguns acreditam que são diplomáticos ao dizerem que todo mundo é meio falho, quando, na verdade, estão se jogando em um mesmo saco de padrão energético problemático de tantos milhares de anos de egrégoras doentes da Terra.



Você consegue se colocar no lugar do pior humano que já conheceu? Você consegue se imaginar matando? Consegue se imaginar estuprando? Consegue se imaginar deflorando uma criança? Consegue se imaginar incendiando um lar inteiro com todos os seus familiares dentro? Você consegue se imaginar guiando uma nação para matar cruelmente outra? Consegue se imaginar liderando experimentos de métodos de tortura ou mutação humana? Consegue?



Pois deveria conseguir. O outro é parte de você e parte do Todo. Os piores e os melhores pertencem à uma coisa só. Se você julgar o outro como monstro, é com o monstro que habita nele que você vai lidar. Não importa o quanto diga que o que fazes é pelo BEM, bem não olha para o outro como alguém a ser submetido às próprias ideias, BEM respeita o que o outro é antes de tentar compartilhar pensamentos. BEM olha com olhos de BEM, não com olhos de MAL. BEM não briga, BEM abraça, mesmo que deva haver disciplina, ela não condena, ela sempre olha com amor.



O BEM sempre olha com amor o que o outro precisa pra crescer, ele oferece ao outro o que ele precisa e não o que o ego humano acha que precisa injetar na mente do outro para tentar se acomodar nos próprios conceitos doentios. Mas veja, o MAL coage, espreme, mas não transforma, o MAL deglute o outro até ele dizer chega e fingir que mudou, mas no fundo não mudou.



 Apenas o BEM entrega ao outro a oportunidade de se transformar e evoluir, pois só a verdade cura e liberta, como Rafael diz, e a verdade rima com amor, amor rima com respeito e respeito se aprende com autoconhecimento e autoconhecimento ensina que a verdade aos homens ainda é relativa e suas vertentes devem ser respeitadas e guiadas para frutificarem, nunca encorbertas ou sufocadas, pois há um porquê de serem como são.



Eu agradeço à oportunidade e espero que reflitam sobre o peso do julgamento. Tenho a esperança de que vão estirpar este hábito tóxico deste mundo, pois vocês todos vieram de um mesmo lugar e são uns aos outros em potencial. Diferença só existe para contraste e observação.


Um abraço,

- pelo Arcanjo Haniel ( Anael )

Através da médium Maria Fernanda Balazs


20:12 do dia 16/05/2019

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A ESSÊNCIA DO CONVERSAR

Sabedoria de Bruxa Morgana sobre uso de Magia