Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2017

A sanidade e o preconceito - Mestre Kuthumi

Imagem
O texto à seguir é uma canalização deste mestre.





"Muitos dizem que é loucura poder viver a vida à vontade. Comer o que gosta, divertir-se com coisas pequenas e corriqueiras, cantar alto no chuveiro, rir de maneira exacerbada, o que é considerado por muitos, atitudes grostecas.

A verdade é que toda manifestação de nossa alma é algo exuberante demais para o padrão ditado pela sociedade e não é nem de longe que essas pessoas movidas por cultura e bons costumes sabem realmente o que é viver.

Viver é manifestar-se, é deixar brotar a essência da afluente de seu espírito perante tudo o que você estiver fazendo. E, repito, sua alma é exuberante demais para os olhos que só viveram de ilusão.

Chore, por favor.

Imagem
Todo grito abafado condensa no corpo... e em algum momento terá que sair como água pelos olhos, senão corre o risco de congelar no coração.
O choro guardado, as corredeiras dos desabafos silenciados de quando não quiseram lhe ouvir e se acumularam no mangue atrás do seu fígado.

O granizo que lhe perfurou a pele e se resguarda sob a língua, para gelar a voz.... talvez eu deva ser mais frio para sobreviver? Falar com menos encanto? Parecer mais racional?

Oxum pede, deixe aflorar, deixe sair. O rio manso da vida às vezes precisa transbordar, para que você possa voltar a flutuar nele depois.

Não segure o fluxo, não tente ser "forte", deixe o refluxo de tudo o que lhe feriu subir e sair.
Deixe a tristeza transmutar em suas bochechas como salgadas tatuagens longuilíneas que salpicam teu peito e lhe purificam. A água da origem da vida é salgada, a água do útero sagrado de Gaia. Se molhe, se unte, saboreie o lento renascer ao fim dos teus soluços.

Tuas lágrimas valem ouro.



por: Herme…