É libertando que nos libertamos


 Essa postagem é o resultado de um longo processo que durou exatamente um mês e acabou no dia de hoje. Eu descobri o maior erro que cometi a minha vida toda. Sim, o maior de todos e o consertei. Estou em uma plenitude que nunca senti em minha vida.




 O que você acha que é liberdade?

 Nós podemos ter todo dinheiro e acesso à todos os cantos desse mundo e podemos nunca ser livres de verdade. A liberdade é algo que reside na nossa mente.

 A liberdade é você ser pleno e não deixar sua alma se travar com os paradigmas do ego. E você é totalmente capaz de ser livre aqui e agora.

 Eu espero que esse texto ajude as pessoas a entenderem a si mesmas para conseguirem resolver suas questões.


 Nós, humanos, tendemos a buscar nossa felicidade em uma tentativa consciente ou inconsciente de controlar aqueles que nos cercam para que eles ajam da forma com que nós idealizamos que eles deveriam ou devem agir. Nós podemos não falar nada, porém tendemos a julgar e desejar essas atitudes das pessoas e isso gera uma pressão energética nelas ao mesmo tempo em que nós nos travamos por causa disso. Pois quem prende, quem pressiona, é o ego e, quando o alimentamos, ele nos prende e pressiona também.

 Lembre-se também que somos todos um - você jamais será livre enquanto infligir o outro, pois estará infligindo a si próprio.

 A mania de controle é algo tão normal na nossa sociedade, mas, de tudo o que consigo pensar no momento, esse é o maior pecado que um ser pode gerar ao outro, pois desrespeita uma das maiores leis da criação- a lei do Livre Arbítrio.  Se aquele todo poderoso que lhe criou, se o Todo do qual você nasceu lhe deu o Livre Arbítrio, quem é você para tentar controlar alguém? 
Tu te consideras maior que teu Deus?





-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
A minha trajetória

Parte 1-


Eu fui em uma psicóloga em 5 sessões e ela me disse algo que me chocou. A minha relação com minha mãe sempre foi turbulenta, 21 anos de completo desequilíbrio e ela disse de uma maneira sutil que a culpa era minha: "Você desqualifica sua mãe o tempo todo. O dia em que você parar de desqualificá-la, ela irá parar de vir brigar com você." e eu perguntei "...mas, desde criança?" e ela "Sim, desde criança. Você pode não fazer nada visível, mas a energia que você emana a agride e ela te invade e te provoca em uma tentativa inconsciente de se proteger.". Essa foi a última sessão em que eu fui.

Eu comecei a parar de pensar mal dela, de esperar as provocações...precisei me aprofundar em um nível muito profundo, orei e me rendi à Deus, pois era algo que eu fazia de forma inconsciente e queria com toda a vontade conseguir superar....e em sete dias, em absolutamente SETE DIAS, eu resolvi uma das coisas que mais me atormentou na vida. Estamos muito bem agora.

Parte 2-

Desde que comecei a amadurecer, sentia alguns parentes querendo se meter em minha vida e minhas ideologias, em resumo, me controlar. Como método de defesa, eu criei um pensamento vitimista aonde eu os achava hipócritas, pois achava que, se eles quisessem mexer na minha identidade hoje, deveriam ao menos terem se preocupado comigo ontem, terem ajudado a me cuidar e proteger quando mais nova. Isso não é obrigação deles, assim como não é minha obrigação alcançar às expectativas deles. Porém eu guardei mágoa de algumas situações e ignorei esses sentimentos à última instância até anteontem (dia 11).


                                     

 Estava eu, assistindo tv na cama da minha sogra, me recuperando da infecção gastrointestinal, quando uma cena da novela me lembrou dessas pessoas e eu comecei a chorar. Quando ela entrou no quarto me perguntou o que tinha acontecido e eu disse "Alguns parentes me magoaram..." e ela disse "Olha, isso só te prende e te faz mal. Sabe, quando eu era mais nova, me roubaram uma coisa muito valiosa, mas depois eu percebi que o preço daquilo que me roubaram era muito pequeno se comparado com o preço da paz que eu conquistei. Às vezes, nós temos que dar às pessoas aquilo o que elas querem para conseguirmos paz."

Aquilo o que elas querem? Me perguntei, demorei um pouco para assimilar, pois o que eles querem não é algo material - o que eles querem é o que todos nós queremos, ter a liberdade de sermos quem nós escolhermos ser. Então eu entendi que, enquanto eu os olhasse com olhos turvos de mágoas como se eles me devessem algo, eu os estaria prendendo energeticamente à um personagem que eu criei e não quem eles são realmente.
Então eu percebi o quanto eu os prendia energeticamente e, inclusive, atrapalhava a sua evolução. Pois eu os empurrava para quem eu queria que eles fossem e não quem eles realmente são. Eu larguei..... larguei tudo...parei de tentar controlá-los e me responsabilizei por mim mesma.

Parte 3-

  Dia 9 eu iria viajar com uns amigos de longa data. Exatamente uma hora antes de virem me buscar em casa, eu vomitei, tive dores fortíssimas no estômago e desenvolvi os sintomas de uma infecção gastrointestinal. Eles tiveram de viajar sem mim.
 Eu tive uma diarreia muito forte, absolutamente nada ficava em meu organismo por mais de 3 minutos. Eu sentia que havia algo para eu entender sobre tudo isso, mas a única assimilação que eu fiz de 1a foi que eu estava em um processo radical de limpeza. Até que o calendário da minha mãe me deu uma dica.
  

 Eu demorei para assimilar, estava muito mal...depois passei pela Parte 2 ( sim, está tudo acontecendo ao mesmo tempo, Brasil - só Deus sabe o forninho que eu estou segurando) e finalmente vi o quanto eu também os prendia à valores e expectativas do passado e o quanto eu também feria a mim mesma com isso. Eu provavelmente geraria desconforto neles a viagem toda, pois mal resolvida ou bem resolvida, eu tenho muita energia que posso emanar para os outros.

  Foi agora à pouco que eu me imaginei em uma sala admitindo à todos os meus amigos e conhecidos tudo de ruim que eu fiz no mundo invisível, toda a agressão energética que eu cometi e disse: "Vocês merecem essa liberdade e eu mereço essa paz também."

  Quando pensei isso, ouvi um barulho na cozinha - uma garrafa de água que eu mesma havia bebido até o fim, caiu com o vento.
  Água são emoções e a minha garrafa está vazia da água que lhe pesava.
  Eu agora estou leve e livre como uma pluma.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 A abstração do Perdão

 O que eu vou dizer agora talvez não faça sentido para alguns: é algo que irá se afastar do conceito comum de perdão das frases de auto ajuda e se aproxima mais do barco vazio de OSHO.



 O perdão é um conceito, que traz um sentimento. Você já deve ter ouvido falar que a culpa é uma ilusão, que ela não serve para nada, porém, para a maioria de nós, a culpa já serviu para aprendermos alguma coisa.

  Pense que, no universo, não existe bem ou mal - porém, para o nosso mundo e nosso nível de consciência, esse conceito faz muito sentido. A culpa é necessária até certo nível de consciência. Quando chegamos à um estado de clareza, vemos que carregar um peso no peito não nos serve, basta que mudemos as atitudes que cometemos e nos perdoemos pelos nossos erros.
 O perdão é necessário para abstrairmos até certo ponto o conceito de culpa, porém não o elimina. Logo o perdão ainda é um conceito de apego pela forma como ele funciona.

 Se você tem que perdoar alguém que te feriu subentendemos dois apegos de nosso próprio ego.

1- Que o mundo exterior é responsável pela sua felicidade. Vulgo, "o inferno são os outros."
2- Que se você tem que perdoar alguém, é porque este alguém tem CULPA por você estar mal.

Ou seja, o conceito de perdão atrai o conceito de culpa. Nós somos os únicos responsáveis pela nossa felicidade. O conceito do perdão é extremamente necessário para o nosso mundo, ele faz muito sentido, cura muitas feridas - assim como a culpa permite que pessoas se lembrem de seus erros e cometam atos melhores da próxima vez.

 Porém, quando nos vemos na posição de perdoar alguém (mesmo que esse alguém seja outra parte de nós mesmos) nós estamos em um grau muito sutil tirando de nós mesmos, do eixo da nossa alma, a responsabilidade pela nossa própria paz. Ao mesmo tempo em que, enquanto ainda vivernciarmos em maior ou menor grau a ideia de que os outros conseguem nos ferir, o perdão será necessário para alcançarmos uma sensação de leveza.

 Ou seja, o perdão nos será necessário até um próximo nível de consciência da humanidade. Um dia ele não existirá mais, pois estaremos interiorizados o suficiente para isso e vivenciaremos uma sensação ainda maios de liberdade e paz. O perdão será substituído por entendimento.

 Apesar desse texto, eu não quero que vocês pensem que compreender esse conceito torna alguém melhor ou não, eu mesma sei que ainda não tenho total capacidade de viver sem o "perdão", foi mais um momento de iluminação enquanto eu escrevia o texto. Inclusive, entender é diferente de vivenciar e cada um está vivenciando a sua existência da melhor maneira que poderia estar. Se você entendeu e quer vivenciar isso, vivencie, mas, por favor, nunca cobre isso dos outros - pois aí você estaria esquecendo do significado principal deste texto todo.

Esse é um texto que ainda faz muito sentido, é sobre conseguir >> Perdoar

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O Resumo

 As pessoas não nasceram para suprir as nossas expectativas, mesmo que infinitas questões sociais nos façam acreditar nisso. Existem coisas que nós escolhemos aprender quando optamos por nascer com laços de parentesco e amizade e cada um é responsável por entender seu próprio papel, pois cada um é responsável por cumprir sua própria missão e evoluir.

 Controlar é diferente de guiar, ajudar, aconselhar. Nós guiamos, ajudamos, aconselhamos alguém quando queremos que esse alguém se supra, nós controlamos quando queremos que os outros nos supram. 

                                             
                                         

 Quando nós as enchemos de expectativas estamos impedindo a nossa evolução, por alimentarmos demais nosso ego, e impedindo a evolução delas, por as deixarmos sobrecarregadas de energias.
  Isso se torna algo mais incoerente ainda quando somos pessoas que entendemos de energias e os irmãos com quem nos relacionamos não. Pois nós sabemos que as coisas invisíveis são tão capazes ou até mais de ferir os outros quanto as visíveis. Então nós acabamos mandando energias que danificam a vida dessas pessoas e, elas, inconscientemente, sentem coisas ruins por nós ou reagem mal.
 Elas também fazem isso, mandam energias ruins e tentam controlar os outros sem saber, porém se essa luz bateu em nossa consciência, se nós aprendemos a lição, só teremos a perder se devolvermos na mesma moeda. Não finja ser menos consciente, não se sabote por orgulho.

 O Livre Arbítrio é uma lei universal da qual devemos sempre nos lembrar.


~  Eu passei a vida toda achando que eu era uma vítima, quando, na verdade, eu feri as pessoas com flechas e mais flechas de energia negativa o tempo todo. Eu não tinha consciência de que fazia isso e me sentia extremamente injustiçada quando elas eram grosseiras ou sem consideração comigo. Esse foi o grande erro da minha vida, o qual eu nunca mais irei cometer. Óbvio que eu não sou responsável por absolutamente tudo de ruim que os outros fazem, porém sou responsável por aquilo que pôde me atingir ~


  Lembre-se que tudo que nos atinge é porque demos abertura, o que quer dizer que, algo dentro de nós possui uma energia correspondente àquela de quem nos aflingiu. Por isso, quanto mais amadurecermos em nós mesmos, menos a maldade dos outros irá nos atingir.

 Quando você se liberta, você não vive a ilusão do seu ego ou do ego dos outros, você se aproxima mais da verdade universal. Seus olhos ficam limpos para a verdade e seu coração enche-se de amor. 
  Pois é dando a liberdade aos outros que nós nos libertamos.

  E se foi a liberdade que nos trouxe à existência, é a liberdade que nascemos para vivenciar.

  Abra as suas asas - seja livre.

  Você merece toda a felicidade do universo.


                                                       Oração Original - Ho'oponopono

                                       
 


 Eu vos liberto de tudo o que emanei.
 Eu vos liberto de qualquer tentativa de ditadura energética
 Eu vos liberto da guerra invisível
 Eu vos liberto e eu me liberto também.


 Amém.

 Gratidão pela leitura

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A ESSÊNCIA DO CONVERSAR

CORAÇÃO AÇÃO - por HANIEL

Sabedoria de Bruxa Morgana sobre uso de Magia